Home » mentiras » Menina cega irá ganhar 10 centavos a cada compartilhamento – Falso

Menina cega irá ganhar 10 centavos a cada compartilhamento – Falso

Corrente FalsaMenina cega irá ganhar 10 centavos a cada compartilhamento – Circula no Whatsapp e no Facebook uma corrente para ajudar a uma menina cega a fazer uma operação que permitiria ela voltar a enxergar. Para ajudar, basta as pessoas solidárias compartilharem a foto da menina.

Apesar das correntes de doação de centavos através do simples compartilhamento serem muito comuns e manjadas, elas ainda encontram terreno fértil para se propagarem, tal qual as inúmeras fotos de crianças doentes em estado terminal cuja fotos são compartilhadas com pedidos de “amém”  para se alcançar a cura.

Menina cega irá ganhar 10 centavos a cada compartilhamento

 

Menina cega irá ganhar R$0,10 a cada compartilhamento?

Verificação dos Fatos – Antes de mais nada é preciso tentar identificar quem é a menina cega a quem será doado os 10 centavos a cada compartilhamento. Uma simples busca reversa pela imagem no Google faz aparecer milhares de resultados com o rosto da criança.

O nome dela é  Mahdis Mohammadi, uma linda iraniana que por sua beleza chamou a atenção do site iraniano Sefidak que publicou uma série de fotografias dela na matéria “Mahdis Mohammadi, uma bonita menina iraniana com rosto de boneca“.

Mahdis não é cega, nunca foi. Talvez por possuir olhos grandes que se destacam em seu lindo rosto, começou a ter sua foto viralizada em grupos de Whatsapp indianos como uma menina cega que receberia 1 Rúpia a cada compartilhamento.

Há variações do tipo de moeda e o seu valor a ser doado de acordo com o país em que ocorre o compartilhamento (Euro, Xelim, Dólar, Real etc). O dinheiro serviria para custear a caríssima operação que lhe devolveria a visão.

Concluindo – Como podemos ver, esse tipo de corrente existe no mundo inteiro e não é uma exclusividade do Brasil. Então não cabe a velha frase de complexo de vira-latas “Só no brasil“.

Interessante lembrar que a forma como é feita a “doação”, usando o compartilhamento da foto, não faz o menor sentido.

Como o Whatsapp, Facebook ou qualquer outra rede social teria o controle do tal compartilhamento?  Ora, se houvesse tal campanha, as redes sociais se encarregariam elas mesmo de divulgar. Redes sociais não trabalham em sistemas de vaquinha.

O compartilhamento desse tipo de imagem só prejudica a criança que fica marcada com a brincadeira de mau gosto que explora a ingenuidade alheia. Em alguns casos é até ma fé mesmo. A pessoa sabe que é mentira mas compartilha mesmo assim para ter atenções em sua postagem.

Dica: Se uma pessoa deseja doar dinheiro para ajudar alguém, ela pode usar uma instituição, ONG, orfanato ou até o morador de rua da sua esquina. E nem precisa fazer doações em dinheiro. Pode ser doações de roupas, comidas e até sangue. Aliás, bancos de sangue sempre precisam de doadores.

Mas se a intenção é mostrar para todo mundo o quão solidária, altruísta e bacana a pessoa é, bem, ela sempre pode postar como um pavão nas redes sociais os recibos das doações, as entregas de roupas e comidas e etc. Vai na fé que isso gera uma chuva de likes, compartilhamentos e comentários elogiosos.

Só não pode expor uma criança inocente a uma mentira.

Comentários Facebook

comments

About Descharth

Avatar for Descharth
André L. Scharth, também conhecido como Descharth, ou Des, é Laboratorista Fotográfico, uma profissão em extinção devido a tecnologia fotográfica atual. Por isso, para poder continuar tomando cervejas virou blogueiro, mas ainda pede fiado no bar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *